sexta-feira, janeiro 22, 2010

Amor



Um dia apercebi-me que ele realmente me ama pelo que sou e fiquei deveras envergonhada pelos outros dias em que, secretamente, o quis mudar para a imagem do que eu pensava que ele era.

2 comentários:

ZezinhoMota disse...

Para mim, é mais um pensamento do que uma constatação...

Gostei muito!

Um feliz 2010, para ti e família.

Beijos do Porto-Portugal

ZezinhoMota

APC disse...

E o problema surge naturalmente depois: não somos nós; dessa forma passamos a ser uns estranhos mesmo para quem está connosco. Adorei esta tua frase.
Beijo