quinta-feira, junho 26, 2008

What's for dinner?

Perguntaste-me se tinha fome. Disse-te que sim.
























Sim, vem. Vem que tenho fome de ti!












O meu peito suplica pelas tuas mãos manipulando-me os seios com essa tua destreza com que agitas as bolas chinesas.





Agarra-me pelas nádelas, faz-te entrar mim que nesse gesto vertiginoso me (e)levarás à loucura ali mesmo naquelas paredes cravadas de gestos, suores, sons, músicas escritas pelo nosso amor.









Sim, vem. Com esse teu ar de miúdo safado, com teus olhos enormes de rubi, meios em órbita, siderados em mim. Agora não quero que me digas uma só palavra, só te quero ouvir gemer implorando por mais, completamente extasiado em mim. Quero que o teu calor se confunda com o meu e que sussurres cada gesto com o teu beijo refrescante de melancia e a tua língua picante de ousadia.









Vem! Hoje quero que me fodas. Sem lirismos ou poesia. Vem assim babando de desejo, completamente sem pudor, pois também é disto que é feito o amor.
E vem, vem, vem.
Quero que (te) venhas. O teu lugar é aqui.
Vem, vem-te aqui, vem-te dentro de mim.


Pic 1 by freeariello
Pics 2 e 3 by AmeliaPhotograph

8 comentários:

LNeves disse...

O calor anda a por o povo meio tolinho!!!! :O Anda tudo com fogo na "guelra" LOLOLOLOLO

***MUAH***

Nogs disse...

AhAhAH!

Eu sempre tive fogo na guelra e no corpo, apesar de nem sempre escrever sobre isso:P

Beijocas

(E que bom jantarinho tive eu ontem. LOL)

LNeves disse...

Tens desafio no meu estamine!!

***MUAH*** e bom fim de semana

Å®t Øf £övë disse...

Nogs,
Com estas palavras de apelo cheias de intensidade, sedução, sensualidade, e sexualidade, as coisas só podem ter corrido bem.
Beijinhos.

ZezinhoMota disse...

O amor compõe um hino á liberdade entre dois seres que se amam...

A partir daí são dois corpos que dançam e se entregam não só aos prazeres carnais mas se complementam com a moral.

Escreves muito bem e sinceramente gostei desde teu tema! Mostras que não tens falsos moralismos e que tratas da vida tal e qual como ela é.

Admiro-te por isso.

Besos de carinho e e de saudades pela ausência.

ZezinhoMota

Salto-Alto disse...

Hehe, adorei! Bem sensual o texto!

Beijitos!

Sr do Vale disse...

Oh! mundo cruel...
Porque esses textos são feitos a distância.

Abraços.

P.S.: Nogs, não sei se reparastes no Partículas do Sentido, tem algumas fotos de alguns blogs amigos, ao qual fiz uma intervenção e se tranformaram em links, se você quiser ser retratada, mande-me uma foto sua: jdboldo@gmail.com

PavlovDoorman disse...

Bom....
Uma escrita diferente mas intensamente forte e apelativa...

Beijinhos