quarta-feira, julho 23, 2008

... (fora de) Silêncio



Num silêncio ensurdecedor faço rewind.
Volto ao play e o disco começa a soluçar.

Admiro-te
e invejo-te
em silêncio...
Num silêncio que, por vezes, é sonoro demais.
Sentimentos contraditórios onde me perco e não me devia encontrar.

Play another thing, please...

Tenho as pilhas gastas, a bateria não funciona bem.
Escolhe tu um disco. A minha ceguez não me deixa encontrar uma melodia que concerte as notas desse vinil tantas vezes quebrado, por mim...

8 comentários:

diana disse...

Por vezes o silêncio dói. Quando no silêncio ecoa o ruído de uma música que não conseguimos encontrar, dói, porque são apenas rastos de uma música que devíamos ter encontrado mas que não conseguimos. Esperemos que encontres a dita melodia.

Salto-Alto disse...

Pois, concordo, nem sempre o silêncio é bom...

Marla disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marla disse...

Tocar uma melodia a quatro mãos nunca é simples...

Kiss**

Å®t Øf £övë disse...

Nogs,
Quando conseguimos fazer rewind em silêncio, acabamos por ir ao encontro do nosso mais profundo eu, e à essência de nós mesmos.
Beijinhos.

Salto-Alto disse...

Querida: vou de férias e, como não podia deixar de ser, vim aqui deixar um beijinho muito muito grande e votos de umas boas férias!!

Beijocas!

ZezinhoMota disse...

Como as tuas palavras geram uma linda melodia...

Quero desejar-te que juntamente com a tua família estejam felizes e com muita saúde.

Bjnhs

ZezinhoMota

Edu disse...

DE todos os teu sblogs este e sem duvida o meu favorito. E este texto o que dos que li mais gostei.
kiss